Chanel salva tradicional marca escocesa de cashmere da …

Posted by origy - 21/10/2012 - Marcas - 1 Comment

O inverno 2013 da Chanel

Fundada no início do século 20 por Walter Barrie e Robert Kersel na cidade de Hawick, Escócia, a Barrie Knitwear é uma das mais tradicionais marcas de cashmere do mundo. Nos anos 20, foi catapultada ao estrelato por fabricar cardigãs e suéteres para grandes maisons como a Chanel e a Patou, que introduziram essas peças em suas coleções, algo inédito para a época.
Assolada pelos problemas financeiros e administrativos do grupo Dawson International, que a comprou em 1966, a Barrie estava ameaçada, desde agosto, de fechar as portas, o que causou enorme comoção na Escócia, pondo em risco o emprego de 180 funcionários, inclusive os artesãos. Há dois meses, sindicatos e políticos tentavam achar uma solução para a companhia.
Pois a Chanel anunciou hoje a compra da marca, fornecedora há 25 anos ininterruptos de seus cardigãs bicolores. “Por essa aquisição, nós reafirmamos nosso compromisso com a expertise e o artesanato tradicionais e nosso propósito de salvar seu futuro e apoiar seu desenvolvimento”, diz Bruno Pavlosvsky, presidente da Chanel, em comunicado distribuído à imprensa. A Barrie poderá continuar a fornecer cashmeres a outras marcas e seguir com a produção própria. Nos últimos anos, a marca vinha tentando diversificar seu estilo com peças mais arrojadas com detalhes de tricôs em formato de estrelas e listras para conquistar uma clientela mais jovem. (BRUNO ASTUTO)

Veja a postagem original aqui: Chanel salva tradicional marca escocesa de cashmere da …

 

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *